Mostrando postagens com marcador pensamentos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador pensamentos. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Auto estima


Oi Pessoal, 

Dia de conversamos. Hoje quero falar de auto estima e amor próprio. Já observaram que as coisas andam mudando em relação à mulher e o corpo feminino?
Desde que os estilistas mudaram os paradigmas das modelos esqueléticas, para mulheres magras, mas com saúde e até modelos mais "cheinhas", as modelos plus size. A libertação do photoshop para mostrar que temos defeitos sim, mas somos belas por esses defeitos.


quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Fracasso e felicidade

Oi Pessoal,
Precisava muito desabafar um pouco, espero que me perdoem pelo texto um pouco confuso, mas é de coração.


O que define o sucesso e o fracasso de uma pessoa? Será que se distanciar da sua formação é realmente um fracasso? Ou na realidade tudo se baseia no seu próprio nível de satisfação e felicidade com a sua vida?
Foram questões como essas que me levaram a questionar todo o rumo da minha vida. Como eu já disse aqui, eu tenho um plano, pretendo ser professora universitária. Mas isso não elimina o sentimento de me sentir meio perdida as vezes. 
É uma questão difícil. Ao mesmo tempo que quero ser feliz no que faço, também quero ser independente, eu também quero fazer algo que eu goste, não algo que paga as contas. Me sinto menos capaz e menos adulta por não ter essa independência, que supostamente eu deveria ter. O sentimento predominante é o de inútil e fracassada. E então é nessas horas que eu penso nas questões que coloquei.

Eu fico com muita vontade de ficar na cama e nunca mais levantar, penso que não faria muita diferença levantar ou não, sabe? Olhando pro teto e só respirando. Deixando tudo passar e só observando, porque na verdade é como eu me sinto.



Ao mesmo tempo que quero deixar tudo passando como uma fita cassete, eu também quero ser a diretora deste meu filme. Procurar forças dentro de mim para seguir em frente e encarar todos esses percalços como uma provação a mais que logo será superada. Essa é a parte difícil.
Como não me deixar dominar pela ansiedade? Pelos sinais físicos que me dominam e parecem não me deixar lutar para superar esses sentimentos de fracasso e de inutilidade que dominam a minha mente e me dão uma insonia que só é superada pelo remédio para enxaqueca?

E você não está sozinha no mundo não é? Além de lidar com seus próprios sentimentos de fracasso, ainda tem de ser lembrada pelas pessoas ao seu redor que você mora de favor na casa dos outros, que não tem nada seu, que sua vida passaria despercebida se terminada agora, porque ninguém está realmente do seu lado e você é sozinha.
Ao mesmo tempo em que lida com o seu sentimento de infelicidade, você lida com provocações e com o olhar de pena que fazem quando você diz que ainda mora com seus pais. Aquele pequeno "Ah" que sai do fundo da garganta da pessoa decepcionada quando você diz que trabalha no banco ou em uma loja e não no escritório de uma marca de roupas ou em um laboratório têxtil super high tech.

A felicidade pode não ser uma condição permanente, mas ela torna-se um item almejado quando se vive no extremo da infelicidade. Quando a pessoa que mais te dava apoio vira para você e diz que não é vergonha começar de novo e tudo que você queria era um abraço e ouvir que tudo vai ficar bem, que você vai chegar lá.
A felicidade parece ser uma bandeira fincada no topo do Everest e ter medo de fracassar é, para mim, o mesmo que o medo de altura. Ele paralisa, faz sua pernas fincarem no chão e sua respiração acelerar, sinto como se nunca mais fosse ser capaz de andar de novo e vejo as pessoas subindo a montanha e me deixando para trás. Essa é a hora que penso: " Felicidade não é pra mim". 

Eu gostaria de terminar esse texto otimista, dizendo que tenho os mesmos planos que já contei no outro texto. Mas apesar disso, esses vendaval de dúvidas que coloquei aqui passa pela minha cabeça todos os dias. Cada dia é mais difícil que o anterior, e levantar da cama se torna uma tarefa cada vez mais complicada. Mas sigo tentando e me apegando nas pequenas coisas boas que me fazem bem, como escrever esse texto aqui. Obrigada a você que leu até o final. Se chegou aqui, deixa um comentário com um ❤
Até a próxima.

domingo, 21 de julho de 2019

Amigos

Oi pessoal!
O aniversário do blog foi nessa sexta, dia 19 e ainda sairá um posto fofo que eu preparei.
Mas ontem foi dia do amigo e eu não poderia deixar essa chance passar.

quarta-feira, 17 de julho de 2019

Planos


Oi pessoal!
Sabe aquela música "deixa a vida me levar. Vida leva eu"? Por muito tempo eu deixei isso guiar meus rumos e hoje vejo que foi uma grande perda de tempo e energia.

quinta-feira, 27 de junho de 2019

Rivalidade feminina - Uma quebra de conceito


Oi Pessoal,


Estava conversando com uns amigos e surgiu uma pauta legal para trazer para o nosso cantinho de discussões: A rivalidade feminina.



É interessante pensar que mesmo em tempos de forte discurso feminista e representatividade nos meios de entretenimento, as mulheres ainda guardam um sentimento de rivalidade. Hoje muito mais presente em um grupo de mulheres contra outra do que individualmente, mas ainda existe.


Nos que temos 20 e poucos anos somos um conjunto intrigante. Nascemos num epoca em que a internet ainda estava engatinhando, então convivemos durante a infancia com basicamente quem estava por perto e a televisão.

Eu lembro de ver esse tema nas novelas, quando a novata chegava e as outras, sem razão alguma, não queriam ela por perto. Agora, que temos a internet e podemos ver mais garotas, ver o quanto é legal estarmos umas do lado das outras, estamos quebrando esse conceito. Entretanto, de vez enquando, podemos cair na besteira de nos deixar levar por esse sentimentozinho que nos foi apresentado ainda na infancia.


Pense bem, você provavelmente já ficou contra uma menina pelo simples fato dela ter feito algo involuntário para uma amiga sua. Por exemplo, ela ficou com o boy que sua amiga estava de olho. Ela nem sabia, mas começou ali uma rivalidade com sua amiga. Você, para ser fiel, uma boa amiga, toma as dores que não são suas e juntas vocês começam a hostilizar a garota. 

Mas como a gente faz quando não quer ser injusta com a fulana e ao mesmo tempo não quer ficar contra a nossa amiga? Essa é a reflexão que eu gostaria que quem lesse esse texto tivesse. 
Afinal, as vezes, se você analisar bem, vocês poderiam ser grandes amigas e estão brigando por conta de algo ou alguém que nem vale tanto a pena assim. Vamos deixar de fazer das nossas vidas enredos da Malhação, não existem vilões e mocinhos. Tudo depende do ponto de vista. 
E aí? Pronta pra deixar de lado as diferenças e começar a conhecer as pessoas sem os filtros que os outros colocam?

sexta-feira, 8 de março de 2019

Capitã Marvel e Mulher Maravilha




















Oi Pessoal!

Em homenagem as minhas leitoras lindas! Resolvi fazer um post sobre as duas heroinas que ganharam filme solo. Capitã Marvel e Mulher Maravilha.

quinta-feira, 7 de março de 2019

Coração partido e responsabilidade emocional

Oi Pessoal,

Vim aqui hoje com mais um texto autoral e cheio de sentimento. Escrevi ele em novembro de 2018 no twitter e darei continuidade aqui.


quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Ser adulto


Oi pessoal,
To precisando voltar a escrever. A vida de adulta não está fácil.
Vocês sabem o que é isso?
Eu tenho tentado a todo custo descobrir. Eu simplesmente não me sinto uma adulta! enquanto minhas amigas casam, tem filhos ou viram donas de suas casas, eu to no mesmo lugar que estava aos 18 anos.

quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Amor próprio


Oi pessoal,
Vamos conversar?
Queria falar com vocês sobre uma coisa que vem me incomodando nos últimos tempos: o amor próprio.


Eu tenho muita dificuldade em saber até que ponto é amor próprio e onde passa a ser egoísmo. Digo isso como alguém que recentemente começou a se por em primeiro lugar.
Quando eu sei que a pessoa está só exercendo esse direito de se por em primeiro lugar e não sendo egoísta? Será que isso é uma questão de perspectiva?
Tantas perguntas começaram a surgir dessa, por exemplo:
Será que ao ter amor próprio eu me torno a vilã na história de alguém?
Pensar mais em mim não significa não pensar nos outros...certo? É só que talvez você se ame mais que aos outros.
Parece tão simples: Se amar.
Então por que pra quem tem um pouquinho de insegurança, torna-se algo tão ruim?
Não consegui responder essas questões, por isso resolvi colocar aqui para vocês me dizerem o que acham.
Por que as vezes é tão difícil sentir amor próprio sem se sentir a vilã da história? Já pararam pra pensar que alguns anti heróis  tem exatamente isso?
O homem elástico de The Flash é um bom exemplo. Ele está aprendendo a ser um herói e em alguns momentos escolhe a si mesmo antes. Egoísmo ou amor próprio?
Usem algum exemplo para mostrar o que vocês acham que é.
E agora voltamos ao posts de sempre.

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Lidando com a dor

Oi Pessoal,

Vocês já pararam pra pensar na dor? A gente não costuma falar sobre a dor, mas deveria não é mesmo? Se falassemos mais sobre o que nos causa dor, talvez as pessoas fossem mais empaticas e tivessem mais dicernimentos de saber o que dizer ou não para uma pessoa sem machuca-las.



Cada um lida com a dor de uma forma diferente. Alguns escrevem, alguns desenham, tem quem faça burrices e tem quem finja que não sente e estampe um sorriso permanente.
Eu ainda não descobri a minha forma, mas acada dia que passa penso que talvez seja escrevendo. Talvez esse seja o meu modo de lidar e talvez eu seja mais forte do que pensei, mas para mim uma coisa está certa. São as pessoas que estão na sua vida que te ajudam a lidar ou não com a dor.


A minha forma de lidar com a dor é vir aqui e escrever sobre todas as coisas que gosto e que fazem bem e nesse meio tempo tenho conhecido gente muito bacana e de uma forma ou de outra crescendo muito no processo. E vocês são parte essencial disso e me ajudaram muito quando estava deprimida e sem vontade de segui em frente. Voltaremos a ter os contos em breve!

Obrigada por ler aqui!

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Pós carnaval

O Pessoal!

Como foi o carnaval de vocês? O meu foi bem de boa, pois fiz minha tatuagem e não podia fazer quase nada. Aproveitei para ler A prisão do rei e em breve teremos a resenha aqui no Blog, assim como via a serie Riverdale, que inclusive já é meu novo amorzinho!

Essa semana foi complicado fazer post porque inesperadamente fui para a praia, embora não tenha aproveitado nada por conta da minha nova companheira.

Tirei essa foto no dia que fiz, essa semana já até me acostumei com ela, nem parece que está ali. O lugar que eu escolhi foi estrategico para isso, na costela só da pra ver se eu estiver de lado!
Todo mundo tem me perguntado o significado e se doeu, farei um video comentando,, então deixem as dúvidas nos comentários. Beijos e boa semana!!!



terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Existe coisa de menina?

Oi Pessoal,

Estou ouvindo muitos comentários sobre mesmos gostos e hobbies e se são ou não "de menina". Por isso, resolvi fazer um vídeo sobre o assunto e convidar vocês a se manifestarem e deixarem um comentário no vídeo, neste post ou no post no facebook sobre o assunto.


O que vocês acham? Existe coisa de menina?

Depois de gravar o vídeo foi liberado no Canal do site Omelete um video que tem muito a ver com o assunto.

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Amizades

Oi Pessoal,

Já faz um tempo que quero escrever texto mais pessoais aqui. Hoje resolvi falar das amizades.
Eu não tenho muitos amigos, na verdade eu acho que era mais fácil fazer amizades quando eu estava na pré-escola. Durante o tempo de escola eu tentava fazer amizade com as meninas, nunca fui muito boa nisso, mas algumas situações facilitavam, tenho muito o que agradecer aos meus professores pelos trabalhos em grupo.
O maior problema é a minha incapacidade de descobrir se as pessoas estão rindo de mim ou comigo. Não me sinto bem perto de pessoas brincalhonas porque sempre fico me perguntando:

Será que é de mim que ele tá rindo?

Sabe aquela cena meio vergonha alheia de High School Musical em que a Gabriela diz para o Troy que no jardim de infância você podia ser você mesmo e tudo bem? Pois é, eu sinto falta disso. Sinto falta de poder ser do jeito que eu sou com todos.

Por isso gosto de ter poucos amigos. Mesmo que não os veja com muita frequência, mesmo que elas estejam em outro continente, mesmo que falem outra língua. Eu demorei para perceber quem valia a pena estar na minha vida e quem merecia ser descartado, mas hoje eu sei quem são os meus amigos. E sinto falta do tempo que passamos longe.

Hoje eu só queria dizer aos meus queridos amigos o quanto eles são importantes para mim e que podem contar comigo sempre.

quarta-feira, 4 de maio de 2016

O Outono e o frio

Oi Pessoal!

Vocês estão gostando deste friozinho? Finalmente o Outono chegou né? Usar peças fofas e estilosa, comer comidas quentinhas e deitar embaixo da coberta para ler. Adoro o frio e estou adorando está frente fria que chegou aqui no Sudeste e no Sul do país.


Eu ando bem sem ideia do que escrever, tenho que ser sincera, né? Os posts de moda parecem cada vez mais desinteressantes e nem sei se vocês estão gostando. Estou gostando de escrever sobre os livros que estou lendo e sobre as séries.
Não sei se alguma hora voltarei a gostar de escrever sobre moda, mas por enquanto até o outono e o frio parecem mais interessantes.
Fiquei doente este fim de semana e passei a maior parte do dia na cama lendo e vendo série, acho que é por isso que é o que quero escrever.

Beijinhos 
- Lali

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Passei para o Mestrado!!!

Oi Pessoal!!!


Passei para o mestrado! Estou muito feliz e tinha que vir aqui contar para vocês!

Beijinhos

Lali

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Projeto Elevar a auto-estima

Oi pessoal!

Recentemente eu fui em um churrasco e me perguntaram do blog, eu fiquei tão feliz!!! Esse meu cantinho é uma verdadeira terapia pra auto-estima, sabiam?
Quero muito saber o que vocês, que estão lendo, acham do blog! Deixem comentários aqui embaixo.
Em Abril, quando peguei mais firme no blog, defini passos para melhorar minha auto-estima a partir do blog:

1 - Escrever mais.

2- Tirar mais fotos

3 - Gravar snapchats (antes era "interagir em uma nova rede social")

4- Gravar videos

5 - Tirar fotos elaboradas de Look do dia

6 - Gravar um vlog do meu dia

Apesar de ter tirado algumas fotos de Look, ainda não tentei nada elaborado. Quero tirar num cenário legal, com uma roupa legal.
Por enquanto é só isso, mas espero ter mais ideias para melhorar a auto-estima. Acho que isso é muito importante pra quem, assim como eu é tão insegura.

Beijos
- Lali

sábado, 16 de maio de 2015

Update sobre projeto Canal do Youtube

Oi povo!!! Tudo bem?

Gente, hoje é dia de vários recadinhos. O primeiro é que já defini o dia do primeiro video do blog no Canal do YouTube! Dia 2 de Junho.
E já escolhi o cenário, hoje testei a luz e i áudio para saber se vocês conseguiriam me ouvir só com o audio da câmera. Baixei alguns programas para me ajudar.
Estou bem ansiosa para os vídeos, passei o dia pesquisando temas e vendo os primeiros videos de algumas youtubers que eu gosto.
Espero que vocês gostem.
Beijos
- Lali

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Quem sou eu?

No primeiro ano da faculdade tive uma matéria em que a professora pediu para que escrevessemos 10 frases que definissem quem somos. Na época eu não consegui fazer a tal atividade em sala. Passei dias pensando no que a professora tinha proposto e pedi para o meu namorado escrever um texto com o título "Quem sou eu?" e escrevi também.
Hoje, 6 anos depois, li de novo e fiquei com a impressão que não mudou muita coisa. Na época em que escrevi este post eu não sabia bem quem eu era ainda
Quem sou eu?
Eu não sei bem quem eu sou, mas posso me apresentar de várias formas. Sou de uma categoria a parte, tenho muitas manias e adoro adquirir novas, gosto de sonhar porque nos sonhos podemos ser qualquer um. Sou uma personagem, não sei de ficção ou de romance.
Posso me apresentar dizendo que gosto de me emocionar, de viver todas as emoções possíveis, gosto de contar coisas sobre mim, gosto de me sentir querida e importante para alguem, gosto de mudar, mas gosto do constante, gosto de ser criança, gosto de viajar, até mesmo nos meus sonhos, gosto de ser eu mesma, gosto de seguir regras.
Posso dizer que me estresso por qualquer coisinha, que sou desajeitada, que falo comigo mesma, que não  me importo em falar sozinha, posso dizer que nunca fui parecida com os outros, que acredito que tudo tenha um porque, até a coisa mais emocional, tem uma explicação racional.
Bom esse é o texto. Enquanto digitava ele para vocês percebi o quanto pareço triste nele, isso me lembrou uma aula que tive em Cambridge em que o professor pediu para que definissemos algumas pessoas e meu colega Andrea disse que na primeira vez que me viu eu parecia triste. Olhando o texto agora percebo que não acho que as coisas precisem ter explicação o tempo todo e também não acho que sempre tem alguém te escutando.
Durante este tempo conheci pessoas maravilhosas e aprendi coisas maravilhosas. Aprendi que a maioria das pessoas não esta nem ai para o que acontece na sua vida, realmente não se importam com o que você veste ou com o que faz da vida.
Aprendi que ser sorridente e amável com as pessoas pode, na maioria das vezes, fazer com que as pessoas sejam amáveis com você. Aprendi a não me estressar com tudo e acho que isso me deixou mais leve e relaxada, percebo isso principalmente com o fato de não ter mais dor nas costas.
Acho que aprendi mais sobre mim mesma neste último mês do que nestes quatro anos na faculdade.
Quem sou eu?
Sou uma mulher que vai conquistar seus sonhos! E agora eu sei que posso errar, posso tomar uma estrada e me arrepender, agora eu sei que posso voltar e começar de novo e é isso o que eu vou fazer. Vou voltar a estudar e fazer o que eu descobri que faço bem. Eu sou uma pesquisadora, gosto de ir atrás e escrever sobre.
E você? Quem é? Beijos
- Lali

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Livros para colorir

Oi pessoal! Tudo bem?
Hoje estou um pouco melhor, comprei um remédio e ele está ajudando. Porém ele dá um sono! Rsrs
Vamos ao assunto. Vocês já conhecem os livros para colorir antiestresse para adultos?
A autora de Jardim Secreto é a mais conhecida do ramo, mas muitos outros livros também estão ganhando o coração  dos adultos. 

Quem gosta de temas celtas pode optar pelas versão Fantasia Celta. 

Fui na livraria outro dia e estava uma multidão folheando os livros para colorir.
Nesse tempo de muito estresse é bom ter uma válvula de escape. E quem não querer se arriscar diz que ficaria ainda mais nervoso com aquele monte de folhinhas, mas o mais gostoso, na minha opinião é o barulho do lápis passando no papel.
Tentem também relaxar.