Mostrando postagens com marcador bullying. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador bullying. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Dica de série: Os 13 porquês

Oi pessoal.


Quem acompanha o blog há muito tempo já sabe que eu aqui no Tear eu apoio muito a luta contra o bullying, por ter sofrido isso durante o ensino médio.
Por essa razão não poderia deixar de falar sobre essa série que estão chamando atenção de muitas pessoas.


quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Como foi que sofri Bullying

Oi pessoal,

Gravei mais um vídeo para o canal, desta vez abri meu coração e contei como me senti durante o bullying e como as coisas aconteceram. Admito que estou um pouco nervosa com este vídeo, mas espero que vocês gostem.
Não dei nome para ninguém, mas contei como o bullying fez eu me sentir e como isso afetou o meu relacionamento comigo mesma.

Não esqueçam de comentar o vídeo, dar um joinha e assinar o Canal!
Beijos
-Lali

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Cyberbullying

Meu maior sonho no momento é trabalhar em alguma revista de moda adolescente, para isso é preciso conhecer a revista que você pretende trabalhar, por isso eu leio todas as Capricho que são lançadas. Na penultima revista que saiu  havia a história de um menino que sofreu cyberbullying e criou um site para lutar contra esse mal.
Lendo a história de Samuel Lam percebi que muitas outras pessoas sofreram por causa de gente que acha que "uma zoadinha não faz mal". Eu sei bem como o Sam se sentiu, eu também sofri bullying na escola. Quando fui para o colegial um menino do 2º ano fazia piadinhas por causa da minha voz fina, uma colega contou para a coordenação e a situação ficou ainda pior, pois os amigos do garoto ficaram com raiva e resolveram me zoar ainda mais, no ano seguinte alguns meninos que dominavam a classe decidiram que eu não merecia ser tratada bem. Durante um ano ouvi piadinhas sobre a minha descendência nordestina, fizeram uma colega colocar uma foto minha em uma rede social com uma legenda maldosa e soltavam gases na sala dizendo que havia sido eu. Durante esse ano eu inventava dores para poder ir embora da aula, torcia para que a aula acabasse logo. O Sam resolveu reagir depois de dois anos, quando um professor pediu um projeto que ajudasse a resolver um problema social, Sam e um amigo, David, montaram um site (endcyberbullying.org) falando sobre o cyberbullying. Acho essas iniciativas muito legais, pois o que mais me ajudou foi saber que pessoas muito bem sucedidas como Steve Jobs e a Lady Gaga sofreram bullying na escola e deram a volta por cima e mostraram o quanto ser diferente pode ser bom. Sam e David dão palestras em escolas para tentar mostrar como zoar repetidamente uma pessoa pode fazer mal para ela. Um exemplo trágico de como o cyberbullying pode fazer mal é o caso de um garoto chamado Tyler Clementi, ele suicidou-se depois que um vídeo dele foi divuldado na internet.
Samuel Lam

Para tudo há um limite, quando você faz uma pessoa se sentir tão mal a ponto dela não ter mais motivo para querer sair e se divertir ou ir a escola, então é hora de se repensar. Só porque uma pessoa é diferente, nerd ou simplesmente esta deprimida porque um membro muito querido da família morreu, isso não dá o direito de outras pessoas se aproveitarem da fraqueza e fragilidade dela. O pior de tudo é que muitas vezes a pessoa que pratica o bullying acha que não esta fazendo nada de mais, como é mostrado em um dos episodios de The Big Bang Theory (quinta temporada episodio 11).
Antigamente o bullying não era algo discutido nas escolas, mas desde que casos extremos incluindo agressões e reações violentas de vitimas que já não aguentavam a situação, mais e mais pessoas tem falado sobre o assunto. Hoje muitas vitimas de bullying podem encontrar forças em projetos como o Sam e exemplos de pessoas maravilhosas que estão fazendo sucesso no que gostam.
Pesquisando um pouco mais sobre bullying encontrei um video em que uma psiquiatra fala sobre o assunto e acho que ele serve bem para encerrar este post.